FDT

Teste dos Cinco Dígitos

Manuel Sedó
Ocultar subprodutos

  

 

Material restrito à psicólogos

 

Descrição

O FDT (Teste dos cinco dígitos) é um teste neuropsicólogico que explora a disfunção cerebral ao medir a velocidade e a eficiência do indivíduo; utilizando quatro tarefas de conteúdo idêntico e de dificuldade cognitiva crescente, para avaliar as reações automáticas do indivíduo e sua capacidade para realizar um esforço cognitivo voluntário.

O objetivo do instrumento é medir a velocidade de processamento cognitivo, a capacidade de focar e de reorientar a atenção e de lidar com interferências (subcomponentes controle inibitório e flexibilidade cognitiva).

Uma de suas principais vantagens é que ele pode ser utilizado em pessoas com baixa instrução, incluindo pessoas com baixo domínio da língua ou analfabetas.

 

O FDT pode ser particularmente útil:


• Na detecção de problemas de linguagem, aprendizagem e memória operacional em populações de crianças e adolescentes;
• Na detecção de problemas neurocognitivos nas populações juvenis e adulta;
• Na detecção de comprometimento cognitivo leve e no desenvolvimento de demências em populações senescentes analfabetas;
• Na seleção de pessoal em populações pré-industriais, detectando a capacidade estabelecida para o esforço e a persistência, ou como parte do treinamento e da reabilitação em situações convencionais de trabalho. 

 

Público-Alvo

O instrumento é destinado à crianças (a partir dos 6 anos), adolescentes, adultos e idosos. 

 

Contexto

Clínico, Organizacional e Neuropsicológico.

  

Aplicação

Individual, com duração entre 5 e 10 minutos.

Para a aplicação, além do manual (bases teóricas, descrição, fundamentação estatística e normas de aplicação e interpretação), é necessário o seguinte material:

• Folheto de estímulos, com os elementos da prova, para o indivíduo;
• Folha de respostas, para o examinador;
• Um cronômetro e um lápis ou caneta.

  

Neste vídeo, o neuropsicólogo Jonas Jardim de Paula, responsável pela padronização brasileira do teste, comenta sobre o instrumento

 

Normatização

Participaram desse estudo 1033 brasileiros com idade entre 6 e 92 anos entre os anos de 2013 e 2014.

 

Artigos relacionados

 

Confiabilidade do Teste dos Cinco Dígitos em adultos brasileiros 

Link: https://mla.bs/2c85f40d

 

Avaliação neuropsicólogica das funções executivas e relação com desatenção e hiperatividade

Link: https://mla.bs/e082376f

 

Desempenho das funções executivas em adolescentes: estudo de intervenção com robótica educacional

Link: https://mla.bs/da6ca8c0

 

 

Padronização

 

Jonas Jardim de Paula

Mestrado em Neurociências e doutorado em Medicina Molecular pela (UFMG). É vinculado ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Medicina Molecular (INCT-MM-UFMG) e professor da Graduação em Psicologia e Pós-Graduação em Neuropsicologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais. Coordena atualmente o Laboratório de Ensino e Pesquisa em Neuropsicologia (Labep_neuro). Desenvolve pesquisas na área de cognição e cotidiano, analisando como diferentes funções mentais se relacionam à vida diária do paciente. 

 

Leandro Malloy-Diniz

Mestre em Psicologia pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia da FAFICH-UFMG. Doutor em Farmacologia Bioquímica e Molecular pelo Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG. Atualmente é Professor Adjunto (40 horas sem dedicação exclusiva) do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina (FM) da UFMG. Pertence ao quadro de orientadores permanentes dos Programas de Pós-Graduação em Saúde da Criança e de Medicina Molecular na FM-UFMG. É membro fundador e atual presidente da Associação Brasileira de Impulsividade e Patologia Dual.