EPF-TDAH

Escala de Prejuízos Funcionais - TDAH

Ana Paula Assis de Oliveira; Elizabeth do Nascimento
Ocultar subprodutos

Material não restrito à psicólogos

 

Descrição

A EPF-TDAH é uma escala específica para o TDAH, que abarca prejuízos funcionais considerados típicos e relevantes para a população em questão. 

O objetivo principal desta escala é explorar os prejuízos funcionais relacionados ao transtorno que adultos possam experimentar em nove importantes áreas do seu dia-a-dia. São elas: Acadêmica, profissional, social, afetivo-sexual, doméstica, financeira, saúde, trânsito e risco legal, sendo as três primeiras listadas como critério D no DSM-5.

 

Público-Alvo

O instrumento é destinado à adultos entre 18 e 76 anos de idade, com diferentes níveis educacionais.

 

Contexto

Tem grande utilidade para os contextos clínico e de pesquisa, constituindo-se um recurso complementar para fins de diagnóstico, planejamento e acompanhamento do tratamento.

Pode também ser utilizado em contextos de pesquisa.

 

Aplicação

A aplicação da EPF-TDAH é prática e rápida. Demanda uma única sessão e o tempo aproximado é de 10 minutos para a sua realização. A aplicação pode ser individual ou coletiva dependendo do contexto e do objetivo.

 

Normatização

A amostra total que serviu de base para os estudos psicométricos da versão final ficou composta de 1.637 indivíduos de ambos os sexos, com idades entre 18 e 76 anos e com diferentes níveis educacionais.

A amostra normativa é composta por 416 adultos, de ambos os sexos e com idades entre 18 e 76 anos (média de 31 anos; DP = 11,92).

 

 

 

Artigos Relacionados

 

Contribuições da Avaliação Psicológica no Processo Diagnóstico do TDAH Adulto

Link: https://mla.bs/83ee5932

 

Sinais de desatenção e hiperatividade em um grupo de pais de crianças com TDAH e sua relação com uso de práticas educativas parentais

Link: https://mla.bs/0a6c9830

 

Caracterização dos sinais de desatenção e hiperatividade ao longo do desenvolvimento do adulto

Link: https://mla.bs/c063ab14

 

Autoras

 

Ana Paula Assis de Oliveira

Doutora e mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2016, 2011) e pós-graduação em Neuropsicologia pela Universidade FUMEC (2007). Atualmente é psicóloga com atuação em consultório particular. Tem experiência na áea de Psicologia e Neuropsicologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade, avaliação neuropsicológica e psicologia clínica.

 

Elizabeth do Nascimento

Mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993) e doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília (2000). Professora associada da Universidade Federal de Minas Gerais e atualmente vice-coordenadora do Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFMG(2014-2016). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Construção e Validade de Testes, Escalas e Outras Medidas Psicológicas, atuando principalmente nos seguintes temas: inteligência, personalidade, WAIS-III, psicometria, avaliação psicológica, envelhecimento. Recentemente tem se dedicado a temas em saúde ocupacional. É pesquisadora CNPq.