EBADEP-IJ

Escala Baptista de Depressão Infanto-Juvenil

Makilim Nunes Baptista
Ocultar subprodutos

Material restrito à psicólogos

 

Descrição

A depressão é hoje um dos principais transtornos mentais, representando um problema de saúde pública. O rastreio e a identificação dos sintomas são os primeiros passos para sua resolução. Porém, como avaliar a sintomatologia em crianças e adolescentes?

A escala é voltada para a avaliação da sintomatologia depressiva, auxiliando no rastreio e nas diferentes fases do tratamento. O material, investiga a frequência, intensidade e duração de sintomas, contendo 27 itens de sintomatologia depressiva auto respondidos.

 

Trata-se de um instrumento com diversas evidências de validade e construída para sua utilização na pesquisa e na clínica. O autor possui vários anos de experiência no atendimento de clientes com depressão, ideação e tentativas de suicídio, e construiu um teste com a maior quantidade de descritores possíveis, fácil de se aplicar e corrigir.

 

Público-Alvo

O instrumento é destinado à crianças e adolescentes entre 7 e 18 anos de idade, de ambos os sexos, estudantes de escolas públicas ou privadas e/ou institucionalmente abrigados.

 

Contexto

Clínico, Hospitalar e em Pesquisas.

 

Aplicação

Pode ser efetuada de forma individual ou coletiva, sendo que o processo completo de resposta pode variar de 10 a 20 minutos, não havendo tempo limite para completar a escala. É aconselhável que para os participantes de sete a 10 anos, em alguns casos o aplicador leia as questões e faça uma aplicação acompanhada, já que dependendo da
maturidade da criança e nível de compreensão, a mesma pode ter alguma dificuldade de preencher a escala de forma auto respondida.

Quando aplicada coletivamente, se recomenda a aplicação em até 40 participantes, e preferencialmente com um auxiliar de pesquisa para ajudar na aplicação.

A aplicação da EBADEP-IJ requer a folha de resposta e caneta ou lápis para uso do(s) examinando(s). Para a correta pontuação dos itens, o aplicador precisa ter em mãos o manual técnico.

  

Imagens do material

 

 

Padronização

As normas foram baseadas em 3.052 participantes dos Estados de São Paulo (n = 1.244; 40,8%), Minas Gerais (n = 1.283; 42,0%), Rio Grande do Sul (n = 450; 14,7%), e Distrito Federal (n = 75; 2,5%). A idade média foi de 12,9 (DP = 2,7) anos e, na amostra geral, o número de crianças e adolescentes em relação ao sexo foi bastante balanceada, sendo 1.622 (53,2%) do sexo feminino.

Artigos Relacionados

 

Propriedades psicométricas da escala baptista de depressão infanto-juvenil  (EBADEP-IJ)

Link: https://mla.bs/63c37fbc

 

Análise via tri da Escala Baptista de Depressão Infanto-Juvenil e do Inventário de Depressão Infantil

Link: https://mla.bs/c42da3e4

 

 

Autor

 

Makilin Nunes Baptista

Mestrado em Psicologia PUC (1997) e Doutorado pelo departamento de Psiquiatria e Psicologia Médica da Universidade Federal de São Paulo (2001). Atualmente é docente do Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Psicologia da Universidade São Francisco. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Avaliação Psicológica, Tratamento e Prevenção Psicológica, atuando principalmente nos seguintes temas: depressão, suporte familiar, suicídio, adolescentes e estresse.