Como lidar com a seletividade alimentar infantil

Adriana Trejger Kachani; Priscila Maximino; Mauro Fisberg
Ocultar subprodutos

ISBN 978-65-89092-63-6

*96 páginas 

 

LEIA O 1° CAPÍTULO GRATUITAMENTE

 

Como lidar com a seletividade alimentar infantil

Guia prático para familiares e profissionais da saúde

Algumas queixas como “meu filho não come”, “meu filho só quer comer ‘besteira’” estão entre as maiores preocupações dos pais com as crianças pequenas, já que a introdução alimentar é decisiva para o desenvolvimento saudável. Se isso acontece com você, provavelmente já se perguntou como mudar esse comportamento, e convencer seu filho a consumir o alimento preparado para ele com carinho e dedicação. Existem diversos fatores que contribuem para essa dificuldade, como problemas na deglutição e mastigação, questões comportamentais dos pequenos e doenças agudas e/ou crônicas. É importante investigar as causas para rapidamente encontrar intervenções. Esse livro é uma fonte rica de informações sobre a seletividade alimentar.

O tema ‘alimentação infantil’ desperta um grande interesse de pais, avós e familiares que possuem crianças pequenas, em todo o mundo estima-se que problemas relacionados a alimentação podem chegar a 40%. Portanto, apesar de todo o conhecimento científico desenvolvido ao decorrer dos anos, ainda há dúvidas sobre como realizar o manejo dessa situação. O livro foi escrito por profissionais experientes em nutrição e pediatria. Com exemplos de casos, embasamento científico e conhecimento prático, esse guia irá auxiliar na orientação de familiares sobre como discernir dificuldades comportamentais e problemas de saúde, e como encaminhar para uma resolução. A obra também oferece endereços e centros especializados para o tratamento de seletividade alimentar.

 

Sumário

Prólogo: As muitas frases que escutamos
Introdução: “Por que tudo é tão difícil?” 
1. Vamos tentar ajudar um pouco a desenrolar o problema
2. “Meu filho não come: isto é um problema?”
3. Avaliando se a questão é um problema do desenvolvimento, uma doença ou uma fase
4. Como o pediatra faz o diagnóstico da seletividade alimentar
5. Separando o real do imaginário: quais são as diferenças entre crianças que não comem?
5.1 A criança que tem medo de comer
5.2 A criança que come pouca quantidade nas refeições
5.3 A criança que tem um repertório alimentar muito restrito ou a que come poucos alimentos
5.4 A criança que tem transtorno alimentar restritivo-evitativo
6. Por que isso acontece com meu filho?
6.1 Será que meu filho tem um gosto requintado?
6.2 Como está o vínculo mãe-filho
6.3 Como a família tem se comportado? Quando a dinâmica familiar está comprometida
6.4 Meu filho tem uma personalidade forte?
6.5 Está tudo bem na escola e com os amigos?
7. Como prevenir a seletividade alimentar?
7.1 Aleitamento materno
7.2 Introdução alimentar
7.3 Hábitos familiares à mesa
8. A personalidade dos pais pode influenciar a alimentação dos filhos? Uma conversa sobre estilos parentais
8.1 Estilo de vida dos responsáveis pela criança
8.2 Estilos parentais
9. Como ajudar meu filho a comer melhor?
9.1 Quem vai tratar do meu filho?
9.2 Meu filho precisa de medicamentos?
10. Como resolver a questão? Descomplicando o dia a dia
10.1. O que é comer saudável?
10.2 Ampliando o repertório alimentar de seu filho
10.3 Tornando a relação familiar mais harmoniosa

Autoras

 

Adriana Trejger Kachani

Mestre (2008) e Doutora (2012) em Ciências pela USP, possui graduação em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo e graduação em Comunicação Social pela UPS. Colunista do site Vya Estelar e nutricionista colaboradora no PROMUD - Programa da Mulher Dependente Química do Instituto de Psiquiatria - HC - FMUSP.

 

Priscila Maximino

Graduação em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo - SP. Especialização em Atendimento Multidisciplinar do Adolescente (Unifesp); Mestrado em Ciências com ênfase em obesidade (Unifesp). Pós graduação em Pesquisa Clínica (Invitare) e formaçãp internacional (USA) em dificuldades alimentares. Experiência de 20 anos em nutrição materno infantil e do adolescente na coordenação de projetos em escolas e alimentos. 

 

Mauro Fisberg

Pediatra e Nutrólogo. Professor Associado da Escola Paulista de Medicina- UNIFESP. Membro do corpo de orientadores em Pediatria e Ciências Aplicadas a Pediatria - EPM - UNIFESP. Coordenador do Centro de Excelência em Nutrição e Dificuldades Alimentares do Instituto Pensi - Fundação José Luiz Egydio Setubal - Hospital Infantil Sabará. Possui graduação em Medicina pela UNIFESP (1976), residência em Pediatria e doutorado em Pediatria pela USP (1987).