Manual de Psicoterapia para Adultos com TDAH

Mario R. Louzã
Ocultar subprodutos

 

ISBN: 978-65-5072-009-4

*119 páginas

 

BAIXE O 1° CAPÍTULO GRATUITAMENTE 

 

Manual de Psicoterapia para Adultos com TDAH

 

O transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) em crianças, adolescentes e adultos tem se tornado cada vez mais foco de interesse nos últimos anos. No entanto, apesar de vários métodos diagnósticos e terapêuticos avaliados para a infância e para a adolescência estarem disponíveis, o TDAH na idade adulta era consideravelmente desconhecido até alguns anos atrás, embora especialmente a comorbidade do TDAH com outros transtornos mentais (como depressão, dependência ou ansiedade) seja extremamente importante para a psiquiatria e para a psicoterapia.

Este volume oferece uma visão geral do estado da arte sobre o TDAH na idade adulta. Além disso, são formuladas recomendações para diagnóstico e tratamento baseadas nas diretrizes para TDAH na idade adulta. Também é descrito o desenvolvimento de um conceito de psicoterapia voltado para sintomas específicos do transtorno em adultos e testes clínicos. Os objetivos do programa são apresentados em detalhes, bem como os elementos da terapia e suas aplicações, além dos materiais de trabalho necessários para realizar o programa. Dessa forma, são apresentados os blocos de construção de uma psicoterapia específica para fenômenos e transtornos, que podem ser adaptados às necessidades e conhecimentos prévios dos participantes. 

 

Sumário

 

1. Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade: uma visão geral

1.2 Frequência e curso da doença

1.3 Sintomas

1.4 Complicações e comorbidades (“O que mais)

1.5 Diretrizes diagnósticas

1.6 Investigações adicionais

1.6.1 Testes psicológicos

1.6.2 Questionários específicos

1.6.3 Diagnóstico de exclusão de doenças clínicas e neurológicas

1.7 Causas do TDAH (D. Ebert

1.7.1 Pressupostos básicos

1.7.2 A perda de arbitrariedade no TDAH

1.7.2.1 Neuroquímica

1.7.2.2 Neuroanatomia

1.7.2.3 Causas das características neurobiológicas do TDAH

1.8 Diagnóstico diferencial

1.9 Estudo de caso do TDAH na idade adulta com aplicação dos diversos sistemas de diagnóstico

1.9.1 Primeiro contato: descrição espontânea

1.9.2 Diagnóstico de acordo com os diferentes sistemas de diagnóstico no estudo de caso

1.9.2.1 Diagnóstico de acordo com a CID-10

1.9.2.2 Diagnóstico de acordo com o DSM-IV

1.9.2.3 Diagnóstico de acordo com os critérios de Wender-Utah de TDAH na idade adulta

 

2. Tratamento

2.1 Tratamento medicamentoso

2.2 Estado da pesquisa em psicoterapia

 

3. Desenvolvimento de psicoterapia para o TDAH na idade adulta

3.1 Objetivo

3.2 Desenvolvimento do conceito

3.2.1 As quatro necessidades humanas básicas e as particularidades de suas satisfações no TDAH

3.2.2 Mecanismos de mudança

3.3 Escolha do procedimento terapêutico

3.4 Terapia comportamental dialética segundo Marsha Linehan

 3.4.1 Princípios da TCD

3.5 Estrutura do tratamento

3.5.1 Objetivo geral e fundamental da psicoterapia

3.5.2 Estrutura em módulos

3.5.3 Utilização dos módulos em grupos e individualmente

3.5.4 Minimização de efeitos adversos

3.5.5 Parentes

3.5.6 Quadro geral para a implementação do programa de grupo

3.5.6.1 Tamanho do grupo

3.5.6.2 Duração

3.5.6.3 Frequência

3.5.6.4 Condução

3.5.6.5 Grupo aberto ou fechado

3.5.6.6 Contrato de tratamento

.5.6.7 Lição de casa

3.5.6.8 Estrutura das sessões

3.5.6.9 Como lidar com comportamentos que põem em risco a terapia

3.5.6.10 Gravações de vídeo

3.5.6.11 O que mais pode ser importante

3.5.6.12 O uso de componentes do programa de grupo em terapia individual ou treinamento de adultos com TDAH

3.6 Resultados até o presente

3.6.1 Primeira utilização

3.6.2 Ensaio clínico controlado

3.7 Desenvolvimento futuro

 

4. Os blocos de construção da psicoterapia

4.1 Sessão 1: “Apresentação/contrato/esclarecimentos

4.1.1 Objetivos

4.1.2 Materiais

 4.2 Sessão 2: “Neurobiologia” e “Mindfulness I”

4.2.1 Objetivos

4.2.1.1 Objetivos da sessão “Neurobiologia

4.2.1.2 Objetivos da sessão “Mindfulness

4.2.1.3 Meios materiais da sessão “Neurobiologia

4.2.1.4 Materiais da sessão “Mindfulness

4.3 Sessão 3: “Mindfulness II

4.3.1 Objetivos

4.4 Sessão 4: “Caos e controle”

4.4.1 Objetivos

4.4.2 Materiais

4.5 Sessões 5 e 6: “Comportamento problemático e análise comportamental”

4.5.1 Objetivos

4.5.2 Materiais

4.6 Sessão 7: “Regulação emocional”

4.6.1 Objetivos

4.6.2 Materiais

4.7 Sessão 8: “Depressão” e “Medicamentos para TDAH”

4.7.1 Objetivos

4.7.1.1 Objetivos da sessão “Depressão”

4.7.1.2 Objetivos da sessão “Medicação no TDAH”

4.7.2 Materiais da sessão “Depressão”

4.8 Sessão 9: “Controle de impulso e planejamento de ação”

4.8.1 Objetivos

4.8.2 Materiais

4.9 Sessão 10: “Estresse”

4.9.1 Objetivos

4.9.2 Materiais

4.10 Sessão 11: Dependências químicas e comportamentais (“Vícios”)

4.10.1 Objetivos

4.10.2 Materiais

4.11 Sessão 12: “Relacionamentos/autoestima”

4.11.1 Objetivos

4.11.2 Materiais

4.12 Sessão 13: “Retrospectiva/despedida/perspectivas”

4.12.1 Objetivos

4.12.2 Materiais

Critérios diagnósticos do TDAH

Critérios diagnósticos do TDAH conforme o DSM-5

Adaptação Brasileira

Mario R. Louzã

Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (1978). Graduação em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (1994). Doutorado em Medicina pela Universitat Würzburg, Alemanha (1988). Atualmente é médico assistente do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Coordenador do Programa de Esquizofrenia (PROJESQ) e do Programa de Deficit de Atenção e Hiperatividade no Adulto (PRODATH) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP.